Velocidade: Vitor Pascoal no pódio pela segunda vez esta época

Vitor Pascoal, na Rampa de Botica.

Num ano em que o piloto volta a jogar em duas frentes, o próximo desafio será o Rali da Bairrada, prova inaugural do Campeonato Portugal RGT de Ralis, a disputar entre 28 e 30 de maio, onde Vítor Pascoal irá dar início à defesa do título alcançado na última época.

Vítor Pascoal alinhou, no passado fim de semana, na Rampa Internacional de Boticas, segunda ronda do Campeonato Portugal de Montanha. O atual campeão da categoria GT foi um dos nomes que animou o evento e esteve na discussão da vitória até à derradeira subida, em que a escolha de pneus acabou por ditar o seu segundo lugar na categoria. 

Num traçado onde fazia a sua estreia, Vítor Pascoal mostrou-se sempre rápido e entrou na última subida da prova com uma diferença de escassos centésimos de segundo para o primeiro lugar nos GT. Porém, a instabilidade meteorológica que marcou o fim de semana viria a trair o piloto, quando este optou por alinhar com pneus para piso molhado na subida final da prova: “Começou a chuviscar e pareceu-me a escolha lógica. Mas de repente tudo mudou e quando arranquei o piso já estava a secar e ao fim de algumas curvas percebi que ia ser muito difícil dar a volta ao resultado.”

Ainda assim, o piloto tirou o máximo de partido do seu Porsche ao longo dos 5.03 quilómetros de percurso. “Dei literalmente tudo na última subida, mesmo com o handicap dos pneus, para tentar ir buscar o tempo que precisava, mas os riscos têm as suas consequências e acabei por dar um pequeno toque na penúltima curva”, explicou o piloto que defende as cores do Baião Rally Team.

Desta feita, Vítor Pascoal somou o segundo pódio da época na categoria GT e mantém total motivação na discussão do título, numa altura em que há ainda seis eventos pela frente: “Evoluímos o Porsche 911 GT3 Cup após a Arrábida e viemos para esta prova melhor preparados. E apesar do desconhecimento deste longo e desafiante traçado, senti-me mais confiante a cada subida”, frisou, acrescentando: “O campeonato é longo e há muitos quilómetros ao cronómetro para disputar. Sei que estou perfeitamente enquadrado na luta pelo título dos GT e é nesse sentido que vamos continuar a trabalharQuero mais uma vez deixar uma palavra de agradecimento a toda a minha equipa, pelo trabalho, e aos meus patrocinadores, por todo o apoio e confiança.”

Num ano em que o piloto volta a jogar em duas frentes, o próximo desafio é o Rali da Bairrada, prova inaugural do Campeonato Portugal RGT de Ralis, a disputar entre 28 e 30 de maio, onde Vítor Pascoal irá dar início à defesa do título alcançado na última época.

CONTINUAR A LER

Deixe um Comentário

Pode Também Gostar