Conextivity já emprega 140 pessoas em Amarante

Instalações da Conextivity, em Amarante.

 Grupo tecnológico suíço Conextivity inaugura nova unidade de produção e celebra 70º aniversário em Portugal 

O Grupo Conextivity inaugurou oficialmente a sua nova unidade de produção em Amarante, assinalando um marco significativo no momento em que a empresa comemora 70 anos de atividade empresarial. As novas instalações, que já empregam cerca de 140 pessoas, permitem aumentar a capacidade de produção do Grupo para satisfazer a procura global crescente pelas soluções de conetividade apresentadas pelas suas duas empresas, a Fischer Connectors e a Wearin’. As linhas de produção de montagem de cabos e conectores da nova fábrica estão totalmente operacionais desde outubro de 2023, dois anos após o lançamento da primeira pedra pelo CEO do Grupo, Jonathan Brossard. 

Desde o seu arranque, a unidade de Amarante já produziu mais de 2,4 milhões de conectores, representando mais de 70% do volume de produção da Fischer Connectors. Atualmente, emprega cerca de 140 profissionais em várias funções, nomeadamente produção, I&D e gestão, que asseguram a produção para exportação global. 

“O nosso objetivo é aumentar gradualmente a nossa força de trabalho para 200 pessoas”, disse Filipe Silva, Diretor-Geral da unidade de Amarante. “Dependendo das necessidades e do desenvolvimento do Grupo nos próximos dez anos, poderemos expandir ainda mais a nossa capacidade para empregar até 400 pessoas.” 

As novas instalações foram projetadas pelo arquiteto Alexandre Burmester, da A. Burmester Arquitectos Associados Lda, com sede no Porto, e construídas pela empresa de construção DST, sediada em Braga. Constituída por vários edifícios, que ocupam uma área total de 4.600 m2 e que estão rodeados por 11.600 m2 de espaço aberto, a empresa localiza-se em Paúl de Cima, União das Freguesias de Aboadela, Sanche e Várzea, concelho de Amarante, distrito do Porto. 

O local foi escolhido com o apoio da AICEP – Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal, com base em fatores como o histórico industrial, a estrutura de custos, o ambiente de trabalho, os aspetos culturais e a existência de mão de obra qualificada. “A escolha da região interior de Amarante em detrimento da região terrestre do Porto oferece vantagens significativas em termos de recrutamento”, confirmou Filipe Silva. “Com a proximidade a três universidades, esperamos continuar a atrair e reter o talento de que precisamos para crescer ao ritmo que desejamos.” 

A fábrica portuguesa permite ao Grupo Conextivity aumentar a sua capacidade de produção de montagem de cabos e alavancar uma configuração industrial eficiente e resiliente composta por dois locais de produção de montagem de conectores: o local histórico em Saint-Prex, Cantão de Vaud, Suíça, e o novo local em Amarante. Desde que a empresa familiar foi fundada em 1954, as operações de montagem de conectores estiveram sempre centralizadas nas instalações de fabrico, no centro de I&D e na sede suíços. 

“A nova unidade portuguesa é a primeira do género fora da Suíça”, afirmou a Presidente Sabrina Brossard na cerimónia de inauguração. “É uma pedra angular da nossa visão e estratégia de crescimento como um parceiro global de conetividade de serviço completo. A fábrica de Amarante também apoia a industrialização dos nossos mais recentes produtos e soluções.” 

A construção da unidade de Amarante exigiu um investimento de mais de 15 milhões de euros por parte do Grupo Conextivity, incluindo 6,5 milhões de euros provenientes da parceria Portugal 2020 com a Comissão Europeia. 

CONTINUAR A LER

Deixe um Comentário

Pode Também Gostar