Amarante entra no debate sobre Turismo de Natureza

Pormenor da Serra do Marão (Foto MA).

A Associação de Municípios do Baixo Tâmega (AMBT), em articulação com a Comunidade Intermunicipal do Tâmega e Sousa (CIM do Tâmega e Sousa) e os 11 municípios que a constituem, está a promover um conjunto de sessões de dinamização e sensibilização para a importância do turismo de natureza na região do Douro, Tâmega e Sousa.

Depois de Felgueiras, no passado dia 17, e Lousada a 23, é, agora, a vez de Amarante entrar no debate, com uma sessão que terá lugar na próxima quinta-feira, a partir das 10:00, no Salão Nobre do edifício dos Paços do Concelho

Dirigidas a investidores públicos e privados do setor do turismo – alojamento, restauração e animação turística – e sociedade civil com interesse na temática, estas sessões têm como objetivo mobilizar para o trabalho que está a ser realizado pela Biosphere Portugal, de reolha de contributos para a definição e estruturação de uma rede de oferta de turismo de natureza na região.

“Simultaneamente procura-se contribuir para a capacitação e qualificação dos agentes públicos e privados ligados ao turismo, abordando temáticas como o desempenho e promoção do negócio, a sustentabilidade, o trabalho em rede, o marketing digital, entre outras”, esclarece a AMBT.

No total, foram programadas 11 sessões, uma por município (Amarante, Baião, Castelo de Paiva, Celorico de Basto, Cinfães, Felgueiras, Lousada, Marco de Canaveses, Paços de Ferreira, Penafiel e Resende).

Este trabalho realiza-se no âmbito da Estratégia de Eficiência Coletiva PROVERE – Turismo para Todos, liderada pela CIM do Tâmega e Sousa, em parceria com a AMBT, a Ader-Sousa – Associação de Desenvolvimento Rural das Terras do Sousa, a DOLMEN – Desenvolvimento Local e Regional, a VALSOUSA – Associação de Municípios do Vale do Sousa, através da Rota do Românico, e a ADRIMAG – Associação de Desenvolvimento Rural Integrado das Serras do Montemuro, Arada e Gralheira.

PUB.

CONTINUAR A LER

Deixe um Comentário

Pode Também Gostar