À roda dos vinhos: Rota do Românico organiza ciclo de exposições “Ver do Bago”

A primeira exposição abrirá a 13 de maio, no Mosteiro de Ancede, em Baião (Foto RR).

A Rota do Românico é a protagonista e coautora de uma inesquecível viagem em três etapas, propondo um ciclo de três exposições que celebra a relação material e simbólica entre a vinha e a paisagem cultural e humana dos vales do Sousa, Douro e Tâmega.

De 13 de maio deste ano a meados do próximo, a Rota do Românico viverá uma trindade de eventos que levará os seus públicos a “Ver do Bago”, como deve ser: devagar e com todos os cinco sentidos; numa viagem por um notável tríptico de lugares inesquecíveis, em Baião primeiro, em Penafiel a seguir e chegando, já em 2022, a Lousada.  

A primeira exposição deste ciclo, chamada “Ver do Bago nos Mosteiros”, será inaugurada no próximo dia 13, quinta-feira, às 15h30, e convida os participantes, a partir do Mosteiro de Santo André de Ancede, em Baião, a celebrar um verdadeiro brinde entre Deus e os Homens em torno do diálogo entre escultura, pintura e arqueologia, propondo um roteiro interpretativo que evidenciará a importância que a cultura da vinha e o consumo do vinho tiveram em todos os momentos da vida das gentes de Ancede.

Através do mergulho em quatro espaços expositivos totalmente distintos (o Rio; o Mosteiro; a Adega; e o Lagar), os participantes serão convidados a descobrir peças preciosas, como o tesouro nacional que é o tríptico de São Bartolomeu, só exposto há quase um século (Exposição do Mundo Português, anos 40 do século XX), e aexperimentar duas verdadeiras experiências imersivas.

“Já se imaginou a, literalmente, entrar num copo de vinho? E há quanto tempo não pisa num lagar? E quando antes folheou, leu e coescreveu um livro digital interativo, que nesta exposição começa agora a ser construído e que só terminará com o fim do ciclo das três exposições, daqui a mais de um ano?”, questiona a Rota do Românico (RR).

“Agora que, finalmente, podemos estar juntos, queremos mesmo estar juntos. Connosco. Com Deus. Com o Homem. Com o Vinho. E com a Arte”, escreve-se em comunicado da RR.

O projeto “Ver do Bago” é cofinanciado pelos Municípios que integram a Rota do Românico e pelo Norte 2020, Portugal 2020 e União Europeia, no âmbito da operação “O Vinho, a Arte e os Homens”. E conta com o apoio da Diocese do Porto, da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte, da Comissão de Viticultura da Região dos Vinhos Verdes, da Direção Regional de Cultura do Norte, do Turismo do Porto e Norte de Portugal, entre outras entidades.

É o seguinte o CICLO DE EXPOSIÇÕES “VER DO BAGO”

Ver do Bago nos Mosteiros
Mosteiro de Santo André de Ancede, Baião
13 de maio a 12 de setembro de 2021
Entrada gratuita | Quarta-feira a domingo: 09h-13h e 14h-17h. [A partir de 2 de junho: 10h30-13h30 e 14h30-18h]

Ver do Bago nos Santos
Igreja de Santo António dos Capuchos, Penafiel
setembro de 2021 a janeiro de 2022

Ver do Bago no Sangue
Centro de Interpretação do Românico, Lousada
fevereiro de 2022 a junho de 2022

CONTINUAR A LER

Deixe um Comentário

Pode Também Gostar