Amarante: há teatro no claustro

Pormenor de "Histórias da Vermelhinha" (Filandorra)

O Claustro da Câmara Municipal de Amarante (que outrora foi do Convento de S. Gonçalo) recebe, nas noites de 30 e 31 de julho e 3 e 4 de agosto, duas peças das companhias T’Amaranto – Grupo de Teatro de Amarante e Filandorra – Teatro do Nordeste. 

A 30 e 31 de julho, o T’Amaranto apresenta a peça “Não se Paga, Não se Paga” uma comédia da autoria do ator e dramaturgo italiano Dario Fo, galardoado com o Prémio Nobel de Literatura em 1997. A peça conta a história de duas famílias que procuram contornar a situação de crise em que vivem, garantindo a sua sobrevivência. Os acontecimentos precipitam-se numa sequência delirante. 

A 3 e 4 de agosto, a Filandorra – Teatro do Nordeste leva à cena “Histórias da Vermelhinha”, uma comédia que é uma adaptação ao palco dos contos “proibidos” da tradição oral da Terra do Barroso. As “estórias” que o escritor Bento da Cruz escutou em criança de contadores de craveira como João do Gervaz de Vila da Ponte ou Manuel da Inácia de Negrões, e que reproduziu na obra com o mesmo nome, numa espécie de “viagem” pelo mundo rural do tempo dos avós. 

Os espetáculos têm início às 21h00 e são de entrada livre, mas limitada à lotação do espaço de acordo com as normas da DGS. 

CONTINUAR A LER

Deixe um Comentário

Pode Também Gostar