CIM do Tâmega e Sousa trabalha na prevenção de fogos florestais

CIM do Tâmega e Sousa tem vindo a implementar ações preventivas e de combate a fogos florestais.

A Comunidade Intermunicipal do Tâmega e Sousa (CIM do Tâmega e Sousa) procedeu, recentemente, a várias ações de prevenção de incêndios florestais nos concelhos de Amarante, Baião e Cinfães, municípios que possuem áreas classificadas como de média a muito alta perigosidade a estas ocorrênciasNo total, foram intervencionados cerca de 650 mil hectares de floresta, distribuídos pelos três concelhos, através de ações de limpeza de terrenos e de fogo controlado, num investimento total de aproximadamente 345 mil euros, informou aquela entidade.

De acordo com a CIM do Tâmega e Sousa, “em cada um dos concelhos identificados foi realizada a abertura de uma rede primária de faixas de gestão de combustível, uma intervenção que permitiu criar várias barreiras estratégicas de progressão dos incêndios florestais, quer através da diminuição da carga de combustível e, consequentemente, da sua continuidade, quer pela criação de locais de apoio ao combate a incêndios florestais”.

Pretendeu-se, assim, atuar estrategicamente em três eixos: diminuir a superfície percorrida por grandes incêndios, permitindo e facilitando uma intervenção direta de combate na frente de fogo ou nos seus flancos, reduzir os efeitos da passagem de grandes incêndios, protegendo vias de comunicação, infraestruturas, zonas edificadas e povoamentos florestais de grande valor, e isolar focos potenciais de ignição de incêndios, como sejam as faixas paralelas às linhas elétricas ou à rede viária, as faixas envolventes aos parques de recreio, entre outros.

Estas ações, acrescenta a Comunidade Intermunicipal do Tâmega e Sousa, contribuíram para o aumento da resistência e resiliência das zonas florestais aos incêndios, bem como para a defesa da população e dos seus bens, estando alinhadas com os objetivos definidos, a nível municipal, com os Planos Municipais de Defesa da Floresta Contra Incêndios destes concelhos e, a nível nacional, com a Estratégia Nacional para as Florestas e com o Plano Nacional de Gestão Integrada de Fogos Rurais.

A operação “Instalação de redes de defesa da floresta contra incêndios na região do Tâmega e Sousa” foi promovida pela CIM do Tâmega e Sousa e cofinanciada pelo PO SEUR 2014-2020, Portugal 2020 e União Europeia, através do Fundo de Coesão.

CONTINUAR A LER

Deixe um Comentário

Pode Também Gostar