MMASC mostra sete exposições de arte contemporânea

MMASC Sala do MMASC com exposição de Avelino Sá.

O Museu Municipal Amadeo de Souza-Cardoso (MMASC), em Amarante, mostra ao público, a partir de 22 de maio sete exposições individuais de seis artistas que representam as novas gerações, meios, técnicas e contextos através dos quais a Arte Contemporânea comunica com a obra do ilustre Amarantino, Amadeo de Souza-Cardoso, anunciou a Câmara Municipal de Amarante em nota de imprensa  

Assim, segundo autarquia, as diferentes salas do museu vão receber a obra de Cristina Massena (Porto, 1977), que trabalha as questões antitéticas entre a matéria que constitui a sua obra escultórica e as formas que a mesma pode adquirir, sendo que a referência arquitectónica se aproxima de uma certa abstração geométrica que lembra Amadeo. 

Nikias Skapinakis (Lisboa, 1931-2020), premiado com o Grande Prémio Amadeo de Souza-Cardoso em 2005, possui uma vasta obra que ocupa um lugar indiscutível na história da arte nacional – aqui em exposição as últimas peças feitas antes de falecer –, pautada pela prática imaculada da pintura na sua técnica e no pensamento que pode levar à abstração das formas

Avelino Sá (Santa Maria da Feira, 1961), Prémio Amadeo de Souza-Cardoso em 2013, reflete acerca da forma como a pintura pode ser lugar de silêncio e de impermanência quando aliada à palavra escrita.

José Loureiro (Mangualde, 1961), conhecido pelo corpo artístico marcado pela ironia dos conceitos à volta dos quais constrói as suas séries, sendo que para esta exposição apresenta as figuras humanoides numa composição feita de partes distintas. 

Sandra Baía (Lisboa, 1968), trabalha com um âmbito alargado de materiais industriais e de técnicas enquanto meios, como metáfora para uma indústria pós-moderna e fragmentada. 

Alicia Eggert (EUA, 1981), debruça-se sobre a relação entre a linguagem, a imagem, o tempo e a forma como a luz viaja através do Espaço/Tempo, ou até a forma como as formas podem ser capazes de transcender completamente o Espaço e o Tempo.

Com o comissariado geral do galerista Fernando Santos, estas exposições podem ser visitadas no Museu Amadeo de Souza-Cardoso a partir de 22 de maio, de terça-feira de domingo, entre as 9h30 e as 12h30, e as 14h00 e as 17h30. A entrada no MMASC tem o valor simbólico de 1 euro. 

Sábado, dia 22, pelas 16h00, terá lugar, nos claustros do MMASC uma conversa intitulada: “Imagens para o museu: Pensar o contemporâneo” com o crítico de arte, professor e curador Bernardo Pinto de Almeida; o colecionador António Cachola; o arquiteto Camilo Rebelo; o crítico de arte e diretor da revista galega, Dardo, David Barro; e o artista plástico Pedro Calapez.

O acesso é livre, mas limitado à lotação de acordo com as diretrizes da Direção Geral de Saúde. 

CONTINUAR A LER

Deixe um Comentário

Pode Também Gostar