Rede de Geoparques UNESCO e EHT do Porto lançam curso de formação em Geoturismo

Turismo

Num esforço conjunto da Escola de Hotelaria e Turismo do Porto, do Turismo de Portugal e da rede de Geoparques da UNESCO Portugal (Geoparque Açores, Geoparque Arouca, Geoparque Estrela, Geoparque Naturtejo e Geoparque Terras de Cavaleiros), será lançado no próximo dia 25 de maio o primeiro curso de formação em Geoturismo.

Este curso, integralmente online e com uma duração de 34 horas, tem como principais objetivos dotar os participantes com conhecimentos e competências para o desenvolvimento de novos produtos turísticos que promovam o Geoturismo, o Turismo de Natureza e o desenvolvimento do território, em particular as zonas de baixa densidade populacional.

Contando com profissionais e formadores dos próprios Geoparques e da rede de Escolas do Turismo de Portugal TdP, serão abordadas temáticas como a Rede de Geoparques UNESCO Portugal, o Património Natural e Cultural em territórios Geoparque, Turismo Sustentável e Responsável, Segurança e Gestão de Risco em Turismo e as novas tendências turísticas pós-pandemia, entre outras.

Findo este percurso de capacitação de profissionais do setor do turismo, os Geoparques Unesco, espalhados por todo o território nacional, serão ainda mais valorizados através de uma rede de parceiros mais alargada e preparada, que promoverá um espírito reforçado de cooperação e complementaridade entre todos, com os evidentes benefícios que daí serão retirados.

Mais informações poderão ser encontradas na Academia Digital do Turismo de Portugal (www. https://academiadigital.turismodeportugal.pt/)

​​​​​Atualmente são cinco os geoparques portugueses integrados Rede Mundial da Unesco, sendo estes considerados territórios únicos e com paisagens e locais de elevada relevância geológica, que tem por base uma gestão integradora de vários elementos, tais como a conservação e proteção dos valores naturais e culturais que presidiram ao seu reconhecimento, a educação o desenvolvimento sustentável e o envolvimento das comunidades locais.

CONTINUAR A LER

Deixe um Comentário

Pode Também Gostar