“Ilustre Amarantino”: fotografias da edição sobre Agustina vão ser mostradas em Resende

"Afetuosamente Agustina" (3º Prémio - Cenário Criativo). Foto de José F. Martins).

Concurso já homenageou Teixeira de Pascoaes, Eduardo Teixeira Pinto, Amadeo de Souza-Cardoso, António do Lago Cerqueira, António Carneiro e António Cândido.

Depois de ter sido vista na Casa Museu de Monção, a exposição resultante do Concurso de Fotografia Ilustre Amarantino 2022, que teve como figura-tema Agustina Bessa-Luis, vai ser mostrada no Museu Municipal de Resende Resende. Com inauguração marcada para 24 de março, a mostra, composta pelas 18 obras premiadas ficará ali patente até 21 de maio.

Depois de Teixeira de Pascoaes, Eduardo Teixeira Pinto, Amadeo de Souza-Cardoso, António do Lago Cerqueira, António Carneiro e António Cândido, o ilustre Amarantino escolhido para tema da sétima edição do concurso, e no ano em que se comemora o centenário do seu nascimento, só poderia ser a escritora amarantina Agustina Bessa-Luis, considera a Associação para a Criação do Museu Eduardo Teixeira Pinto, que, em conjunto com a União de Freguesias de Amarante, organiza o prémio.

No Concurso de Fotografia Ilustre Amarantino, as imagens concorrentes têm, de acordo com o Regulamento, de ser a preto e branco e cada participante submete três fotografias, uma por cada cenário definido e identificado.

No caso de Agustina Bessa-Luís, os cenários definidos foram: a casa onde nasceu, em Vila Meã, Amarante; o Mosteiro de Travanca, onde foi batizada; e um terceiro cenário à escolha de cada fotógrafo, relacionado com universo da escritora.

CONTINUAR A LER

Deixe um Comentário

Pode Também Gostar